terça-feira, 13 de agosto de 2013

Paisagens dos momentos ...


"Tendo o mínimo de desejos chega-se mais perto dos deuses...
  A mentira nunca vive o suficiente para envelhecer... O grande segredo para a plenitude é muito simples: compartilhar.

As três peneiras ...


Um homem, procurou um sábio e disse-lhe: - Preciso contar-lhe algo sobre alguém! Você não imagina o que me contaram a respeito de... Nem chegou a terminar a frase, quando Sócrates ergueu os olhos do livro que lia e perguntou: - Espere um pouco. O que vai me contar já passou pelo crivo das três peneiras? -
Peneiras? 
Que peneiras? 
Sim... peneiras.
A primeira é a da verdade. Você tem certeza de que o que vai me contar é absolutamente verdadeiro? - Não. Como posso saber? O que sei foi o que me contaram! - Então suas palavras já vazaram a primeira peneira. Vamos então para a segunda peneira: a bondade. O que vai me contar, gostaria que os outros também dissessem a seu respeito? - Não! Absolutamente, não! - Então suas palavras vazaram, também, a segunda peneira. Vamos agora para a terceira peneira: a necessidade. Você acha mesmo necessário contar-me esse fato, ou mesmo passá-lo adiante? Resolve alguma coisa? Ajuda alguém? Melhora alguma coisa? - Não... Passando pelo crivo das três peneiras, compreendi que nada me resta do que iria contar. E o sábio sorrindo concluiu: - Se passar pelas três peneiras, conte! Tanto eu, quanto você e os outros iremos nos beneficiar. Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente e fomentar a discórdia entre irmãos. Devemos ser sempre a estação terminal de qualquer comentário infeliz! Da próxima vez que ouvir algo, antes de ceder ao impulso de passá-lo adiante, submeta-o ao crivo das três peneiras porque: Pessoas sábias falam sobre idéias; Pessoas comuns falam sobre coisas; Pessoas medíocres falam sobre pessoas."
Sócrates


video

Dura sempre o tempo exato que tem de durar, nem mais nem menos... Feito uma paisagem que se registra numa foto, e lá na frente revemos muitas vezes as fotos, tantas quantas as saudades mandem... exigindo os suspiros que são próprios das recordações dos momentos felizes.
Ter você é sublime, é tocar estrelas, navegar por mares revoltos, escalar montanhas... Ter você é matéria de sonho interminável e inquestionável, e música constante de pássaros ao alvorecer, suave e crescente... Ter você não é real, surreal ...místico alimento da alma e do espírito desbravador... Ter você e a profusão das cores e perfumes de um jardim em plena primavera que alegrando aos olhos sensibiliza todos os sentidos... e assim, sensibilizado sinto esse amor que se expressa num majestoso prazer... teu beijo, o primeiro... Sinto ainda o tremor de meu corpo e minha ofegante respiração a te afirmar... sou louco por ti... me roube o mundo ao me beijar mais uma vez.
Não posso capturar a necessidade de todos os momentos que passei e que de certo passaria ao teu lado... posso apenas ver o que a realidade não me mostra... ver com a visão da Fé e da esperança de que um dia seremos um do outro e nessa foto a moldura será a eternidade.
Paz, saúde e eternidade.

Nenhum comentário: